terça-feira, 23 de março de 2010

Rotina

Não sei bem onde foi que o meu dia começou.

Estaria seu início no começo da noite de ontem?
Encontrar-se-ia seu principio no sonho acontecido no meio da noite dormida?
Quem sabe já estava acontecido na novidade desconhecida que o novo dia estampava?
O fato é que tudo de mais verdadeiro que posso, neste momento afirmar, é que levantei bem. Assim, sabe? Simplesmente bem.

Somente uma coisa a cada vez e um lugar a cada estadia.

Rotina orientadora, que situa e que acalma. Dia simples de experiências sensacionais.
Tempo com tempo, olho no olho, risos dos risos, amparo das lágrimas.
Almoço mediano e um chocolate especial de sobremesa.

Leituras. Rasas e profundas, chatas e divertidas, literais ou subjetivas.
A linha do horizonte vista com a alma e para a alma, já que o corpo encontra-se agora em estado de atenção.
Boas conversas, simplesmente estar sentada ao lado da minha Amiga (ainda que em silêncio e por pouco tempo), clareza de argumentos.

Retorno em boa companhia. Eu gosto de gente!
Dia de rotina feliz!

2 comentários:

Cris mãe do Chico disse...

Ei amiga... não sei se falou do dia do nosso pequeno e rápido encontro, mas, de qualquer maneira para que saiba: [também] fiquei feliz! Consigo perceber que a Thaís que nos escreve é uma Thaís que descobriu um segredo.

Quero sorver esse segredo também, mas não encontro tempo e fome suficiente, ainda. Por enquanto, degustarei teu blogue, quem sabe ele não me abre o apetite?

bjs Cris

Julia Giusti Königsberger disse...

Tha, começo com ciúmes! Que amiga em letra maiúscula essa que não era eu!!!!!!!!!!
Te adoro, vou ler mais...