domingo, 25 de julho de 2010

Felicidade

Enquanto nasciam nela essas palavras, surpreendemente, deu-se conta do quanto não tinha palavras sobre a felicidade. E, que não as tinha, por um motivo obvio: nunca tinha, de fato, estado com ela. Carregava, ao longo de sua história vivida, o peso de concepções equivocadas construídas  durante o percurso realizado, e sem o qual, entretanto, ela jamais conseguiria ser - se realmente feliz. Só lhe restava continuar o que há muito tinha começado. Num primeiro momento, a felicidade soou-lhe estranha. Tão desconhecida, que ficava impossível nela reconhecer-se. Sim, ela já havia sido feliz, mas dar de cara com a felicidade era diferente de ser feliz, pois se tratava da liberdade da escolha de ser. Entendeu, verdadeiramente, nesse momento, aquelas frases clichês que dizem que só tem a felicidade quem vai buscá-la. A verdadeira felicidade é árdua e exige esforço por parte daqueles que a perseguem. Sua dimensão, no início, amedronta. É um caminho sem volta e, que você só sabe que vale a pena, depois de adentrá-lo. Para fazê-lo, porém, é preciso arriscar-se e, para correr o risco é preciso coragem, porque o medo já se tem naturalmente. Foi assim, completamente ao seu tempo, que ela se permitiu começar. E, como não poderia ser diferente, começou pelo começo. Deixou cair, dolorosamente, o pseudo-ser-si-mesma para assumir a ignorância de si. Foi somente ao se deparar com seu insignificante tamanho, que se deu conta de sua tamanha amplitude. Apavorou-se, só não se sabe ao certo, se por saber de si tão pequena ou tão ampla. Admitiu a si mesma a nova possibilidade que se apresentava. Foi. E, sem ao menos ter gestado uma criança, mas grávida da própria alma descobriu a felicidade da dor de parto: era o que doía que fazia existir e era, só depois de viver a dor até o fim, que ela delicadamente viu-se a tocar naquilo que mais originalmente lhe pertencia: o começo da história.
Acalmou-se, enfim.
E acomodou-se com a felicidade.




Um comentário:

Laura disse...

Maravilhoso!!! Era exatamente o que eu queria ter escrito ontem a noite!!! Obrigada por ser tão linda!